A quebra de produção é o motivo apontado para que um quarto dos trabalhadores da fábrica da Vauxhall em Ellesmere Port percam o emprego.

A PSA anunciou que despedirá 400 pessoas na fábrica da Vauxhall em Ellesmere Port. Um porta-voz da unidade fabril adiantou que este despedimento de praticamente um quarto da força produtiva da fábrica britânica se deve a incidências do mercado e não ao Brexit. A decisão surge em resposta a uma quebra de 20% na produção, que este ano se deverá cifrar nas 110 mil unidades (menos 30 mil unidades face ao ano transato). A fábrica localizada Cheshire, onde atualmente é feito o Astra (de cinco portas e carrinha), que está atualmente a funcionar a 65% da sua capacidade, passará assim a funcionar com um turno em vez de dois.

A quebra da produção é justificada com a maior procura de SUV em detrimento de berlinas e hatchback. As vendas deste último formato de carroçaria caíram mais de 50% comparativamente com a década passada.

“Esta fábrica precisa de estar financeiramente sã, de modo a que possamos avançar para uma nova geração de produtos. Precisamos de estar na rota dos lucros de forma a estarmos a par com o resto do grupo PSA”, sublinha o referido porta-voz. Ainda neste sentido, o patrão da PSA, o português “Carlos Tavares disse que Ellesmere poderá vir a ser alvo de um investimento no futuro”.

Na sequência deste anúncio da fábrica, os sindicatos pediram que fosse convocada uma reunião com os responsáveis da PSA. Os trabalhadores sentem-se enganados devido a uma promessa dos seus novos patrões que os empregos estariam seguros até 2021, o final do ciclo do modelo atual.

Numa nova aos investidores, o analista da Evercore ISI, Arndt Ellinghorst diz que perante este cenário faz sentido transferir a produção para Sochaux, em França. A Opel produz também o Atra na Polónia, a um ritmo a rondar as 180 mil unidades/ano. De acordo com a Jato Dynamics, as vendas do pequeno familiar caíram 2,6% em agosto.

Recorde-se que Tavares afirmou no mês passado que as fábricas da PSA são mais produtivas que as da Opel/Vauxhall.

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes